Search

Cool Hunter?



O que , de fato faz, um cool hunter?

_Compreende o Zeitgeist, o espírito do tempo, e atencipa o futuro, olha as mudanças invisiveis que ocorrem nos bastidores, as tendências que não são óbvias, as forças que moldam os negócios, a sociedade e a vida.


Qual a diferença entre cool hunting e as pesquisas tradicionais de tendencias de moda?

-Cool Hunting enxerga as tendências a curto, médio e longo prazo. Seu principal eixo é o tempo. É levar o olhar do cliente para o outside, o lugar onde nascem as ondas, e enxergar um oceano azul de oportunidades.


Como é a rotina de trabalho?

_no Desktop, monitorando palavra-chaves, acessando portais de tendências, formadores de opinião, ecossistema de inovação, startups, patentes, etc. E na rua um safari fotográfico para captar como a sociedade está se expressando, através da moda, gestos, cultura, etc. Entrevistar quem está na linha de frente da inovação disruptiva, os futuristas, visionários e cientistas.


Como afirmar que algo é tendencia? E como não cometer erros?

_como a Meteorologia observamos sistemas que nascem a partir de pequenos redemoinhos e que podem se transformar em furacões, tempestades, tsunamis. É possivel que durante a evolução perca sua força e não passe de uma marolinha. Toda inovação precisa de tolerância ao erro, entre 10 a 30%.


Você acha que as tendencias atualmente vem das passarelas ou das ruas?

_A rua, a natureza, a ciência, a tecnologia e outras fontes inspiram os designers que levam para as passarelas. A industria da moda é organizada, estruturada e é responsável pela grande produção que está no mercado.




 


*Mauro Cicero, Cool Hunter, Caçador de Tendências, Designer Multidisciplinar, Diretor de Arte, Jornalista, Publicitário e Maker. É um Nômade Digital.

Atuou nas maiores empresas de comunicação do país.

Conquistou prêmios por soluções inovadoras no Live Marketing e Marketing Digital.

Formado em Publicidade, Propaganda & Marketing e Design.

Participou de workshops e cursos sobre Futuro, Tendências, Novas Mídias, Makers, Print 3D, Media Facade, Arduino, IoT, Processing e Desenvolvimento de Apps/iOS e Design de Interfaces.

Atuou em empresas como: TV Globo, Fundação Roberto Marinho, Band, TV1, TV Senac, TV Bradesco, Grupo Totalcom (Spirit, Alquimia, Total On Demand). Participou do Planejamento e realização do maior Movimento e Festival Pró-Sustentabilidade, SWU - Starts With You.

Ofereceu soluções eficientes para Clientes como: Grupo Pão de Açucar, Antarctica, Bradesco, Telefônica, Meio & Mensagem, CAIXA, Volkswagen, Santander, SKY, Sadia, Novartis, entre outros.

É Palestrante do Instituto Vida Positiva com o tema: "Happiness a trend", "Felicidade, uma Tendência".

4 views0 comments

Recent Posts

See All

Futuros possíveis: inclui todos os tipos de futuros que podemos imaginar - aqueles que “podem acontecer” - não importa o quão rebuscados, improváveis ​​ou “exagerados”. Futuros plausíveis: um subco

Joice Preira nesta fala responde à filha a uma questão emblemática: “mãe, mas como é que vais trabalhar com o futuro?”. O primeiro passo para entender isso é mudar a perspectiva: não é uma questão de